• Início
  • Notícias
  • 164,3 mil vão às urnas hoje para escolher o novo prefeito de Dourados

Eleição em plena pandemia do novo coronavírus tem número recorde de candidatos; são 7 à prefeitura e 350 à Câmara

164,3 mil vão às urnas hoje para escolher o novo prefeito de Dourados

Imagem: Arquivo
 
 
Os douradenses vão às urnas hoje para eleger o novo prefeito que vai comandar o município de Dourados por quatro anos a partir de 1º de janeiro de 2021. Também vão eleger os 19 vereadores.
 
Pela primeira vez após a redemocratização do País, sete candidatos a prefeito disputam a eleição.
Alan Guedes (PP), José Carlos Barbosa, o Barbosinha (DEM), Jeferson Bezerra (PMN), João Carlos, o Joca (PT), Mauro Thronicke Rodrigues (PSL), Racib Harb (Republicanos) e Wilson Matos (PTB) concorrem ao posto ocupado desde janeiro de 2017 pela prefeita Délia Razuk (sem partido), que desistiu de tentar a reeleição.
 
Os sete candidatos a vice-prefeito são Carlos Augusto Moreira, o Doutor Guto (PR), vice de Alan Guedes; Messias de Souza Vieira (PMN), vice de Jeferson; Valdenir Machado (PSDB), vice de Barbosinha; Lourdes Castro (PT), vice de João Carlos; João Fabiano Davansso (PSL), vice de Mauro; Dilvania Todescato (Republicanos), vice de Racib, e Leonardo Pescinelli Martins, o Professor Léo (PDT), vice de Wilson Matos.
 
A disputa pelo Legislativo também tem número recorde. São 349 candidatos, incluindo os seis que tiveram a candidatura indeferida, mas entraram com recurso e se mantêm na disputa. Quinze já exercem mandato e tentam a reeleição. A concorrência é de 18 candidatos por vaga.
 
Dos atuais vereadores, além de Alan Guedes que é candidato a prefeito, Idenor Machado (PSDB), Madson Valente (DEM) e Alberto Alves dos Santos, o Bebeto (PTB), desistiram de tentar a reeleição.
 
O município de Dourados tem 164.395 eleitores aptos ao voto. São 91.226 eleitores nas 314 seções de votação da 18ª zona e 73.169 nas 241 seções da 43ª zona eleitoral. No total, Dourados terá hoje 82 locais de votação com 555 seções para o eleitor registrar o voto.
 
Por causa da pandemia, uma série de medidas de segurança terá de ser adotada nos locais de votação. O uso de máscara é obrigatório durante todo o tempo em que o eleitor permanecer nos locais de votação. É recomendado também que cada um leve sua caneta, para assinar o livro da Justiça Eleitoral.
 
Patrimônio
 
Entre os sete candidatos a prefeito, o mais rico de todos é Barbosinha. Ele declarou à Justiça Eleitoral patrimônio de R$ 9,9 milhões, incluindo fazenda, imóvel rural em Dourados e casa em Campo Grande.
 
O segundo mais rico é o candidato do PSL. Mauro Thronicke declarou R$ 2,1 milhões, sendo R$ 900 mil em espécie, vindos da venda de propriedade rural.
 
Na terceira posição está o candidato do PT. João Carlos informou patrimônio de R$ 659,3 mil. Entretanto, no site da Justiça Eleitoral ele aparecia com patrimônio de R$ 348,8 milhões.
 
Segundo sua assessoria, isso ocorreu devido a erro no lançamento do valor de um terreno de R$ 348 mil, lançado com três zeros a mais. O PT pediu a correção.
 
O advogado terena Wilson Matos é o quarto colocado no ranking de patrimônio. Ele declarou bens no valor de R$ 194,5 mil. depois aparece o farmacêutico Racib Harb, que declarou patrimônio oficial de R$ 35 mil.
 
Atual presidente da Câmara de Vereadores e, segundo as pesquisas, o principal oponente de Barbosinha na disputa, Alan Guedes declarou R$ 25,1 mil em patrimônio.
 
Já o jornalista Jeferson Bezerra informou não possuir patrimônio.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados