Índice da FGV mostra sucessivas melhoras na confiança do consumidor

Confiança dos serviços cresce 2,9 pontos no Brasil

O setor de serviços foi um dos mais afetados pela pandemia de Covid-19, isso porque, com o isolamento social, muitos negócios foram obrigados a abaixar as portas. No entanto, a retomada da economia já está acontecendo em muitos estados brasileiros e números positivos já podem ser percebidos.
 
O Índice de Confiança de Serviços, regularmente medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), apontou alta de 2,9 pontos na passagem entre agosto e setembro de 2020, chegando a 87,9 pontos em uma escala que vai de 0 a 200. Segundo a fundação, este é o quinto mês consecutivo que apresenta alta no nível de confiança do consumidor. 
 
De acordo com a avaliação de Rodolpho Tobler, economista da FGV IBRE, “em setembro, a confiança do setor de serviços mantém sua trajetória ascendente. Para os próximos meses, o cenário de recuperação deve ser mantido, mas ainda há muita incerteza na sustentabilidade dessa retomada, principalmente pela cautela dos consumidores, piora do mercado de trabalho e proximidade do fim dos programas de auxílio do Governo”.
 
O setor de serviços iniciou o segundo semestre de 2020 de forma diferente, em comparação com o encerramento do primeiro, registrando sucessivos ganhos de confiança em todos os segmentos. No terceiro trimestre (jul/ago/set), o Índice de Confiança de Serviços registrou aumento de 22,9 pontos no total, uma recuperação de 76,2%.
 
Onze dos 13 segmentos pesquisados pela FGV tiveram alta na confiança e entre os principais segmentos analisados, os serviços de Transportes foram os que conseguiram melhor recompor a confiança no período, recuperando 89,0% do ICS.
 
Em contrapartida, os serviços prestados às famílias, que registraram a maior queda no trimestre (38,5 pontos), não conseguiram recuperar nem mesmo a metade da confiança perdida (47,5%).

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados