• Início
  • Notícias
  • Deputado Marçal garante projeto para anel viário em Itaporã

Deputado Marçal sugeriu ao governador Reinaldo estudo para implantação de anel viário em Itaporã

Deputado Marçal garante projeto para anel viário em Itaporã

Imagem: Divulgação
Os estudos para a implantação de um anel viário na cidade de Itaporã já iniciaram. O projeto, que é um pedido do deputado estadual Marçal Filho (PSDB), está sendo conduzido pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimento). "Precisamos desviar o tráfego pesado de veículos da cidade", argumenta o deputado.
 
Embora esteja em fase inicial, a sugestão de traçado do anel viário, preliminarmente, prevê que se inicie entre Itaporã e Maracaju, passe pelo distrito de Montese (Itaporã) e vai até o distrito de Panambi (Dourados).
 
Também há um estudo para que saia um "braço" entre Montese e Panambi, de forma que o anel viário possa contornar a Reserva Indígena e ligue as imediações do aeroporto de Dourados. Como está em fase de estudo poderão surgir novas indicações de traçado. Ainda não há previsão de custo da obra.
 
De acordo com o deputado Marçal Filho, com implantação de pedágio na BR-163, que liga Dourados a Campo Grande, aumentou consideravelmente o fluxo de caminhões, carretas e bitrens na cidade de Itaporã. "Os condutores passaram a utilizar rodovia estadual que dá acesso a Itaporã. E o problema é que ela passa por dentro da cidade, impactando o trânsito urbano e trazendo transtornos e riscos aos moradores", explica o parlamentar.
 
O deputado solicitou o estudo de implantação de anel viário ao governador Reinaldo Azambuja e ao vice-governador e secretário de Estado de Infraestrutura, Murilo Zauith. "Uma obra deste porte seria fundamental para a economia da cidade, pois acarretaria em impactos significativos sobre os transportes, o meio ambiente e o desenvolvimento econômico e social", ressalta Marçal Filho.
 
O projeto do anel viário ainda está em fase de estudo e depende de avaliação ambiental, estudo de engenharia e modelagem financeira, para que esteja conforme as normas dos órgãos reguladores.
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados