• Início
  • Notícias
  • Após 5 horas, Gaeco deixa casa de ex-jogador de futebol, alvo de operação

Agentes do Gaeco deixam apartamento de empresário em Dourados

Após 5 horas, Gaeco deixa casa de ex-jogador de futebol, alvo de operação

Por Helio de Freitas
Campo Grande News
Reginaldo Gomes, o “Boquinha”, é investigado por suposta fraude em licitações
Depois de quase cinco horas, agentes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) deixaram por volta de 11h10 o Edifício Santa Aparecida, no cruzamento das ruas Camilo Hermelindo da Silva com João Vicente Ferreira, no Centro de Dourados, a 233 km de Campo Grande.
No local mora o ex-jogador de futebol e atual empresário do ramo de sonorização Reginaldo Gomes, o “Boquinha”, um dos alvos da Operação Decibéis, deflagrada nesta quarta-feira (30) pela 16ª Promotoria de Justiça de Dourados com apoio do Gaeco.
A empresa de Reginaldo Gomes, a R5 Sonorização, é investigada por suspeita de crimes contra a lei de licitações, ordem econômica e organização criminosa. Segundo o MP, pessoas com relação de parentesco e proximidade participavam juntos de certames licitatórios para contrato com o poder público municipal, configurando fraude.
Entre os negócios envolvendo a R5 Sonorização e a Prefeitura de Dourados está o contrato firmado em dezembro de 2019, quando a empresa foi contratada pelo município para fornecer palco coberto, sistema de iluminação profissional e de som e vídeo para as apresentações da programação “Natal para Todos”. Os três contratos somaram quase R$ 20 mil.
Além do apartamento de Reginaldo Gomes, os agentes do Gaeco comandados pelo promotor Ricardo Rotunno estiveram em uma casa no bairro Izidro Pedroso, em outra residência no residencial Bonanza e em um barracão no Distrito Industrial de Dourados.
O empresário saiu em frente ao prédio onde mora enquanto os agentes do Gaeco faziam buscas no apartamento e disse que falaria com os repórteres, mas depois decidiu se manifestar apenas por nota oficial.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados