• Início
  • Notícias
  • Empreendedorismo feminino no Brasil cresce, mas ainda precisa de apoio

Empreendedorismo feminino no Brasil cresce, mas ainda precisa de apoio

Atualmente, 27,4 milhões de mulheres são empreendedoras no Brasil. Embora pareça muito, esse total representa apenas 34% dos donos de empresas no país
 
Abrir o próprio negócio se destaca como um dos principais desejos dos brasileiros, segundo pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor (GEM). Entre as mulheres, esta também é uma realidade. De acordo com dados do Sebrae (2019) cerca de 27,4 milhões de mulheres são empreendedoras no Brasil.
 
Embora esse seja um número expressivo, o mesmo representa apenas 34% de todos os donos de empresas do país. As análises do Sebrae ainda revelam que as empreendedoras são mais jovens e têm um nível de escolaridade 16% superior comparada aos homens. Dentro do total de microempreendedores individuais (MEI), as mulheres representam 48% das formalizações, atuando especialmente em setores de beleza, moda e alimentação.
 
Outros pontos importantes da pesquisa apontam que as mulheres empreendedoras são cada vez mais “chefes de domicílio”, isto é, 45% delas já são a principal fonte de renda da casa. Vale destacar, ainda, que a proporção de negócios por necessidade é maior entre mulheres; em 2018, por exemplo, 44% das mulheres iniciaram um empreendimento por necessidade, enquanto 32% dos homens o fizeram pelo mesmo motivo. 
 
Características das empreendedoras
 
Mulheres e homens apresentam grandes diferenças em termos de comportamento devido a própria estrutura hormonal e outros fatores neurológicos. Dentro do empreendedorismo algumas características pertinentes às mulheres as auxiliam no desenvolvimento do próprio negócio. A fácil administração do tempo e a execução de atividades simultâneas resultam, por exemplo, em mais estabilidade à empresa.
 
Além disso, a atenção e o cuidado com detalhes e pessoas, especialmente com os clientes, também são características que contribuem para a fidelização, favorecendo uma base sólida de consumidores e, consequentemente, aumento de mais pessoas interessadas nos produtos e serviços oferecidos. A própria característica de organização também favorece a gestão financeira, justificada pela menor tomada de crédito em bancos, sendo a proporção que toma empréstimo menor e, também, o valor médio do empréstimo solicitado menor.
 
Dia do Empreendedorismo Feminino
 
O empreendedorismo feminino é um assunto cada vez mais presente na mídia e entre os comentários do dia a dia, passando por debates a respeito de independência financeira, novo posicionamento diante da sociedade e até mudança de cultura.
 
Essa questão é tão relevante que a Organização das Nações Unidas (ONU) criou o Dia do Empreendedorismo Feminino, comemorado em 19 de novembro por mais de 150 países; sendo uma medida mundial para discutir políticas públicas voltadas ao fortalecimento das mulheres no setor empresarial e empreendedor e um meio de permitir avanços em equidade.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados