Valtteri Bottas largou em terceiro, mas foi beneficiado pela punição ao companheiro de equipe Hamilton

Hamilton é punido e Bottas vence GP da Rússia em Sochi

Por Rogério Vidmantas
Imagem: Twitter Oficial/Mercedes-AMG F1
Finlandês conquistou segunda vitória na temporada, a nona da carreira
 
Uma punição evitou a 96ª vitória de Lewis Hamilton na Fórmula 1. No Grande Prêmio da Rússia, neste domingo (27), em Sochi, quem se deu bem foi Valtteri Bottas, da Mercedes, que levou a bandeirada na primeira posição com Max Verstappen, da Red Bull Racing, em segundo. O inglês precisou ficar parado dez segundos nos boxes por ter treinado largadas antes da corrida em local inapropriado. 
 
Assim, Hamilton terá de esperar duas semanas, até o GP do Eifel, em Nürburgring (Alemanha), para tentar igualar o recorde de 91 vitórias de Michael Schumacher na F1.
 
Pole position, Hamilton largou bem e manteve a ponta, enquanto Valtteri Bottas foi melhor que Verstappen e tomou a segunda posição do holandês, o que lhe beneficiou na disputa pela primeira posição após a primeira parada do inglês para troca de pneus e cumprimento da falta. Essa foi a nona vitória de Bottas na Fórmula 1, a segunda na temporada 2020 e a segunda na pista de Sochi.
 
A zona de pontuação foi completada, da quarta à décima posições, Sergio Pérez (Racing Point), Daniel Ricciardo (RBR), Charles Leclerc (Ferrari), Esteban Ocon (Renault), Daniil Kvyat (AlphaTauri), Pierre Gasly (AlphaTauri) e Alexander Albon (RBR).
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados