• Início
  • Notícias
  • Obstetra envolvida em procedimento que matou estudante se apresenta e fica livre

Ela está indiciada por homicídio culposo e o teor do depoimento não foi divulgado

Obstetra envolvida em procedimento que matou estudante se apresenta e fica livre

Por MS em Foco
Imagem: Divulgação
A Justiça do Paraguai decidiu nesta quinta-feira (24) que fica em liberdade a obstetra Raquel Echeguren Chavez, 42 anos, acusada de participação no procedimento que pode ter matado a estudante Sheiza Ayala, 21 anos. O procedimento teria sido realizado em uma clínica clandestina de propriedade de Raquel.
Ela teve a prisão preventiva decretada no começo da semana, mas se apresentou acompanhada de advogados, deu um caminhão Scania como fiança e vai responder ao processo em liberdade. Ela está indiciada por homicídio culposo e o teor do depoimento não foi divulgado.
A polícia espera agora a apresentação de Danilda Ruiz Diaz, que teria realizado o procedimento estético em Sheiza e que continua foragida. A aplicação de hidrogel aconteceu na semana passada e dias depois a vítima começou a sentir um desconforto e foi levada por familiares ao Hospital Regional de Ponta Porã, onde morreu no dia 17.
A Polícia Civil de Ponta Porã instaurou um procedimento, mas toda a investigação será feita pela Polícia Nacional e pela Justiça paraguaia.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados