• Início
  • Notícias
  • Recém-nascido é levado para hospital enrolado em saco plástico

Parto teria sido feito na casa da irmã da adolescente para que a família não soubesse da gravidez

Recém-nascido é levado para hospital enrolado em saco plástico

Por MS em Foco
Imagem: Divulgação
O Conselho Tutelar de Ponta Porã está acompanhando o caso de um recém-nascido que foi levado para um hospital da cidade enrolado em uma sacola plástica. Ele teria nascido prematuro de 25 semanas. Vítima de uma tentativa de aborto, o menino foi levado para o Hospital Regional de Ponta Porã e depois transferido para o Hospital Universitário de Dourados. O caso é investigado pela Polícia Civil.
Inicialmente, a mulher que levou a criança para o hospital disse que teria encontrado o bebê em frente de casa no Jardim Ivone. Contou que quando estava saindo viu a sacola plástica com algo dentro e ouviu o chorinho do bebê que estava todo sujo de sangue, mas depois revelou que o menino era filho de uma adolescente que mora perto da casa dela.
A mulher disse também que foi chamada para ajudar no parto e que a mãe teria tomado remédio para abortar a criança e no momento do nascimento ela viu que o menino respirava e levou para o hospital. “Eu cheguei na casa por volta da meia-noite, uma hora da manhã e a criança já tinha nascido e vi que tinha que levar ela para o hospital e levei”, disse a mulher, de 26 anos.
O parto teria sido feito na casa da irmã da adolescente para que a família não soubesse da gravidez que era mantida em segredo. As três pessoas que estavam no local não queriam que a polícia soubesse do caso, pois tinham medo da adolescente ser presa.
A adolescente foi localizada pela polícia e está internada no Hospital Regional de Ponta Porã e será ouvida no processo que apura o caso assim que tiver condições. O inquérito foi instaurado pelo delegado Fabrício Dias, que deverá indiciar também a mulher que ajudou no parto e a irmã da adolescente.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados