Marinho, cobrando pênalti, marcou o terceiro gol do Santos na Vila

Com dois de Marinho, Santos vence Atlético e mira G4

Por Rogério Vidmantas
Imagem: Twitter Oficial/Santos FC
Peixe marcou 3 a 1 no reencontro do clube com o técnico Jorge Sampaoli
 
O G4 do Campeonato Brasileiro entrou na mira do Santos. Pela nona rodada, o Peixe venceu o Atlético-MG nesta quarta-feira (9) por 3 a 1 em mais uma partida em que o atacante Marinho, autor de dois gols, e o goleiro João Paulo desequilibraram. O trabalho foi facilitado pela expulsão do goleiro Rafael, do Galo, com 15 minutos de jogo (veja abaixo). Foi a primeira partida de Jorge Sampaoli contra o ex-clube.
 
O resultado levou o Santos aos 14 pontos conquistados, ocupando agora a sexta colocação na tabela. O Atlético estacionou com 15 pontos e aparece em quarto na classificação.
 
O jogo
 
A etapa inicial na Vila Belmiro movimentada e com emoção de ambos os lados. Pressionando nos primeiros minutos, o Atlético sofreu um duro golpe aos 15. Em bola mal recuada por Mariano, o goleiro Rafael saiu do gol e fez falta em Marinho, sendo expulso de campo. Com um a mais, o Santos não demorou para abrir o marcador. Seis minutos mais tarde, Arthur Gomes foi lançado, invadiu a área e bateu forte. Victor, goleiro que tinha entrado no lugar do atacante Marrony, aceitou e viu a bola morrer no fundo das redes.
 
Mesmo em desvantagem numérica, o Galo seguiu em busca do primeiro gol. Ele aconteceu aos 34, quando Eduardo Sasha aproveitou falha da defesa e encontrou o meia Franco. O jogador chegou batendo e ainda contou com desvio na defesa, tirando João Paulo da jogada. A comemoração, no entanto, não durou muito. Quatro minutos mais tarde, Marinho aproveitou cruzamento rasteiro de Madson e colocou o Peixe na frente novamente, fechando o primeiro tempo em 2 a 1.
 
Na metade derradeira de jogo, o confronto caiu de ritmo, mas o Santos voltou a dar susto no goleiro Victor. Aos 26, Marinho foi lançado nas costas da defesa, saiu cara a cara com o camisa 1 e mandou para o barbante. Mas a arbitragem assinalou impedimento do atacante do Alvinegro Praiano.
 
Já na reta final, o camisa 11 teve mais uma oportunidade para marcar. Em pênalti sofrido por ele mesmo, Marinho foi para a marca da cal e não deu chances a Victor. Goleiro de um lado e bola do outro, fechando o jogo em 3 a 1 para os donos da casa.
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados