• Início
  • Notícias
  • Saúde alerta para cuidados com idosos com doenças crônicas

Taxas de isolamento social em Mato Grosso do Sul apresentaram leve alta durante o fim de semana

Saúde alerta para cuidados com idosos com doenças crônicas

 
Boletim epidemiológico apresentado nesta segunda-feira pela Secretaria Estadual de Saúde confirma mais 11 óbitos no Estado, sendo nove deles em Campo Grande, um em Fátima do Sul e outro em Aparecida do Taboado. Dois com nada relatado e os demais com fatores de risco e comorbidades associadas. As idades variam entre 58 e 109 anos.
 
Um dado que chama bastante atenção, conforme a secretaria-adjunta de Saúde, Christine Maymone, é o número de três óbitos que ocorreram na mesma data de notificação. “Reiteradamente peço a você que tem fatores de risco, que procure a unidade de saúde mais próxima e mantenha o seu tratamento, mantenha o controle sobre sua doença crônica”, alertou pedindo que não deixem a doença se agravar. “As famílias que têm pais idosos, pessoas mais idosas na família, que as levem para que tenham um controle da doença e não sejam pegos de surpresa".
 
Os casos confirmados de Covid-19 nas últimas 24 horas somam 567, que representa um acréscimo de 1,3% no total de infectados. As cinco cidades com mais casos confirmados no período são: Campo Grande (+284), Corumbá (+40), Dourados (+34), Ladário (+32), Anastácio (+28) e Três Lagoas (+25). Desde o início da pandemia o Estado registrou 43.065 infectados pela Covid.
 
Com 50% dos novos confirmados na Capital o secretário de Saúde, Geraldo Resende, falou sobre a alta taxa de transmissibilidade. “Isso mostra que o vírus está bastante presente na Capital e que nós precisamos fazer todo esforço, para junto com a Sesau tentarmos debelar a transmissão alta do vírus na Capital”, destacou falando sobre os casos notificados que são testados. “Temos mais de 30% dos exames positivos aqui na Cidade, tem dia que chegamos a quase 40% nos exames de RT-PCR”, afirma.
 
Comunidade indígena
 
O titular da Saúde também falou durante a live sobre a atuação do Estado nas questões que envolvem a situação da covid nas aldeias indígenas. “Estamos muito atentos às questões que envolvem as comunidades indígenas. Superamos o imbróglio com a Sesai para que os Médicos Sem Fronteiras possam atuar na região de Aquidauana. A intermediação da SES foi bastante positiva e vamos ter mais essa entidade, organização que trabalha no mundo todo, para atender também e ajudar a própria Sesai que é responsável pela saúde indígena”, pontuou.
 
Isolamento social
 
As taxas de isolamento social em Mato Grosso do Sul apresentaram leve alta durante o fim de semana. O índice mapeado no sábado (22) foi de 42% e no domingo (23) foi para 48,6%. Em Campo Grande a média de pessoas que permaneceu em casa no sábado foi de 41,7% e no domingo foi de 48,2%.
 
As taxas mapeadas nos municípios variam entre 32,6% registrado em Sete Quedas, a 61,3% apontado em Juti.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados