Fluminense faz seu primeiro jogo neste domingo contra o Volta Redonda no Maracanã

Botafogo e Fluminense jogam a partir de domingo, diz STJD

Por Rogério Vidmantas
Imagem: Daniel Brasil/Portal da Copa
Alvinegro diz que vai obedecer Tribunal, mas diz que retorno é "falta de respeito" com mortos
 
A celeuma em torno da volta de jogos pelo Campeonato Carioca ganhou mais um capítulo nesta terça-feira (23). O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decidiu que Fluminense e Botafogo voltem a jogar entre os dias 28 e 1º de julho, pelas quarta e quinta rodadas da Taça Rio, segundo turno da competição.  As duas equipes pleiteavam a retomada das partidas no período de 1º a 4 de julho.  O campeonato está suspenso há quase três meses por conta da pandemia do novo coronavírus.
 
Com a decisão do Tribunal, a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) já atualizou a tabela e marcou os confrontos do Botafogo e do Fluminense para este domingo (28). O Alvinegro encara  a Cabofriense, às 10h (MS), no Estádio Nilton Santos. O Tricolor, que ainda não se manifestou sobre a decisão do STJD, deve jogar contra o Volta Redonda, às 18h (MS), no Maracanã.
 
“Falta de Respeito” 
 
Em extensa nota oficial, o Alvinegro afirmou que vai cumprir o veredicto do STJD, mas deixou claro o descontentamento com o retorno do futebol no Rio de Janeiro considerando a atual situação da pandemia no Estado. Confira a nota completa: 
 
“É constrangedor ser obrigado a competir no único país que planeja jogos de futebol convivendo com registros, em média, superiores a 1.000 mortes e 30.000 contaminações por dia. O único no mundo a iniciar partidas com essa marca de óbitos e casos. A pressa é sem explicação: não há outras competições, nacionais ou internacionais, agendadas. Não há calendário futuro. Jogar com essas marcas é falta de respeito aos mortos e seus familiares. E sob um recorde fúnebre. Para não enlamear mais o campeonato em que as pessoas perderam o bom senso, o Botafogo está fazendo sacrifícios para encerrar esse triste momento".
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados