Diário MS
Get Adobe Flash player

Nintendo pode criar jogos para smartphones e tablets

Um dos consoles mais famosos da história da Nintendo é o portátil Game Boy. O vídeo game, lançado em 1989, vendeu quase 120 milhões de unidades e ganhou novas versões ao longo do tempo. A empresa japonesa, contudo, sempre resistiu à ideia de permitir que os games do Game Boy fossem disponibilizados em aparelhos como tablets e smartphones. Mas isto pode mudar.

Iniciativa da japonesa representaria participação em um mercado que movimentará US$ 17 bilhões neste ano Reprodução

Iniciativa da japonesa representaria participação em um mercado que movimentará US$ 17 bilhões neste ano

A Nintendo renovou uma patente sua para criar um aplicativo emulador de Game Boy. Com o software, os jogos do portátil poderiam ser jogados em celulares inteligentes, centrais de mídia de aviões e até em carros. Começar a fazer parte do mundo dos jogos móveis representaria a entrada da Nintendo em um mercado que deve movimentar US$ 17 bilhões neste ano e US$ 22 bilhões no ano que vem.

Estar presente nestes meios poderia ajudar a Nintendo a turbinar suas receitas. No ano passado, a japonesa registrou um prejuízo de US$ 478 milhões. Neste ano, o quadro é mais ameno. No trimestre passado, a companhia atingiu lucro de US$ 224 milhões, quebrando uma sequeência de resultados negativos.

O momento da Nintendo é mesmo de tentativa de voltar ao jogo. Na oitava geração de consoles, ela está em um ritmo diferente de vendas em comparação com seus concorrentes. Enquanto Xbox One, da Microsoft, e Playstation 4, da Sony, estão com vendas entre 13 milhões e 20 milhões de unidades, o Wii U tem 7 milhões de unidades vendidas – apesar de ter sido lançado um ano antes do que seus competidores. (Istoé)