Diário MS
Get Adobe Flash player

Na real

Autenir Rodrigues de Lima (*)

Muitos acham que o Plano Real foi criado por Lula e pelo Partido dos Trabalhadores como pensam alguns alienados. Outros dividem a história do Brasil em dois períodos: antes e depois da ascensão do PT ao Poder. Afinal, lá se foram praticamente doze anos, sendo oito anos de Luiz Inácio Lula da Silva e quatro anos de Dilma Rousseff. Parece que foi tempo suficiente para que muitas pessoas apagassem um pedaço importante dessa nossa história recente e que possibilitou inclusive que todas as peripécias assistenciais, instituídas aos borbotões nos governos petistas fossem possíveis.

Os brasileiros viviam o caos orçamentário! Ninguém tinha segurança para planejar a longo prazo, tudo era uma grande incógnita. Estabilidade econômica era um sonho ha muito almejado! Quem viveu nos tempos de inflação galopante, supostamente sabe o que significa poder aquisitivo. Ou seja, saber exatamente o que o seu salário pode comprar, sem precisar correr aos supermercados para fazer a compra do mês ou depositar em poupança, para que seu salário tivesse uma sobrevida em uma UTI bancaria mais próxima. Aliás, os bancos eram as únicas instituições capazes de alcançar com igual voracidade os juros inflacionários. Talvez por isso, ainda hoje ainda encontramos muitos saudosistas dos índices de rendimentos das poupanças daquela época! Mera ilusão!

É fato! Ninguém pode mudar! O Plano Real foi criado por Fernando Henrique Cardoso, quando era Ministro da Fazenda do Presidente Itamar Franco, no ano de 1994. O PT, só para não fugir às origens, fazia seu papel de tábua da salvação oposicionista, obviamente traçando cenários negativos para o Plano Real. E convenhamos, era ano de eleições presidenciais! Cabe ressaltar, que a população também tinha o pé atrás quanto ao sucesso da nova moeda. Afinal, foram tantos planos econômicos que sucumbiram ante a força da inflação que deixou o povo naturalmente escaldado.

No dia 1º de julho, nossa moeda completa exatos 20 anos! Teve uma vida extremamente agitada, cheia de altos e baixos, correndo riscos e superando desafios que perduram até hoje. O fantasma da inflação! Mas é responsável por permitir que toda uma geração de brasileiros possam viver com mais tranquilidade que só a estabilidade econômica (que precisa de vigilância constante!) pode proporcionar.

Por fim, é preciso reconhecer, que tanto Fernando Henrique Cardoso quanto Lula, tiveram seus méritos, principalmente no campo econômico, atravessando com muitas turbulências o caminho para estabilização até o crescimento econômico. Isso só foi possível porque foi dado continuidade às metas de fortalecimento do Plano Real. Tudo mais que aconteceu em seus governos (privatizações, CPI’s, mensalão, etc.) merece um artigo a parte e não desmerecem suas atuações para preservar nossa moeda.

Ter uma moeda estável, é um direito de todos os brasileiros e mantê-la assim, é uma obrigação do Estado como gestor financeiro e econômico, detentor dos meios para se fazer os ajustes que forem necessários. Nossa moeda é maior que qualquer sigla partidária ou de quem a represente. É uma conquista que merece ser comemorada! Fazer injustiças  tirando méritos e utilizá-la como arma de terrorismo eleitoral deve ser rechaçada. De preferência nas urnas!

(*) Funcionário público da Prefeitura de Jateí.