Diário MS
Get Adobe Flash player

Governo emite licença de instalação para a indústria de soja da Coamo em Dourados

Carlos Augusto | Diário MS

LANÇAMENTO da pedra fundamental da Coamo em Dourados aconteceu no final do ano passado, com a presença do governador

 

A obra de mais um grande empreendimento industrial que está se instalando em Mato Grosso do Sul recebeu a autorização do governo do Estado para que seja iniciada. Na sexta-feira (30), o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, assinou a Licença de Instalação, emitida pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) para a indústria de processamento de soja da Coamo, em Dourados.

O secretário Jaime Verruck lembra que a expansão das atividades da Coamo na região centro-sul do estado é resultado “de uma política agressiva e eficiente de atração de investimentos implantada na gestão do governador Reinaldo Azambuja, com agregação de valor e geração de empregos. A emissão da LI dá segurança para que as obras iniciem no prazo previsto. Agora, como já Cooperativa já está vinculada ao programa de desenvolvimento de fornecedores locais do Propeq-Adensa, já estamos identificando os tipos de insumo que ela necessita, além da soja, para que possamos oferecer fornecedores locais”.

A previsão da Coamo é de que as obras iniciem em maio deste ano e sejam concluídas em maio de 2019. A unidade de processamento de soja em Dourados irá produzir óleo refinado, farelo de soja, casca de soja, borra de refino e ácido graxo. O investimento da Cooperativa é R$ 654.777.267,76. No período de construção a estimativa é de que o empreendimento gere 2 mil empregos e além de absorver a mão-de-obra da construção civil local, também movimente a economia da região comprando de fornecedores locais e contrate prestadores de serviço.

Após a conclusão da planta industrial – que terá 58.000 m² em um terreno de 153 hectares – a previsão é de que a unidade gere 246 empregos diretos. A estimativa de produção é de 164.353 toneladas/ano de óleo refinado; 272.160 toneladas/ano de farelo de soja 48 – Granel e 389.189 toneladas/ano de farelo de soja 46 – Granel.