Diário MS
Get Adobe Flash player

Dourados adere ao programa cidades sustentáveis

Assecom/Arquivo

Prefeita Délia Razuk e o secretário José Elias Moreira, que irá coordenar as ações do programa

Pensar a cidade de modo sustentável e transparente, uma das metas da prefeita Délia Razuk (PR), já é realidade em Dourados e agora será um compromisso de gestão. Por meio da secretaria municipal de Infraestrutura e Desenvolvimento, o município acaba de aderir ao Programa Cidades Sustentáveis, uma plataforma online que oferece ferramentas para que as cidades se desenvolvam de forma econômica, social e ambientalmente sustentável.

Os gestores recebem uma agenda completa de sustentabilidade urbana, um conjunto de indicadores associados a esta agenda e um banco de boas práticas com casos exemplares nacionais e internacionais, como referências a serem perseguidas pelos municípios.

Dentro do Programa, a cidade deverá trabalhar 12 eixos: governança; bens naturais comuns; equidade, justiça social e cultura de paz; gestão local para a sustentabilidade; planejamento e desenho urbano; educação para a sustentabilidade e qualidade de vida; economia local dinâmica, criativa e sustentável; consumo responsável e opções de estilo de vida; melhor mobilidade, menos tráfego; ação local para a saúde; do local para o global; cultura para a sustentabilidade.

Os eixos se constituem num Plano de Metas, desenvolvido a partir de um diagnóstico participativo e da elaboração de um Mapa de Desigualdade Social para identificar demandas e assim poder estabelecer prioridades realistas e concretas.

O objetivo final é fazer com que as informações, atualizadas e precisas, sejam poderosos instrumentos de planejamento e gestão e que o cidadão venha a sentir-se protagonista do processo, compartilhando responsabilidades e desenvolvendo maior confiança na administração municipal.

A iniciativa de trazer o Programa Cidades Sustentáveis para Dourados partiu do IMAD (Instituto do Meio Ambiente e Desenvolvimento) e do NURB (Núcleo de Estudos em Boas Práticas Urbanas). A proposta de adesão aconteceu antes das eleições, quando foram realizados dois fóruns públicos na Câmara Municipal de Dourados, onde os candidatos a vereador e à prefeitura assinaram seus compromissos para implantar o Programa em Dourados, na ocasião Délia firmou compromisso de implantá-lo.

Para o secretário de Infraestrutura e Desenvolvimento, José Elias Moreira, que ficará na coordenação das ações, a adesão do Programa Cidades Sustentáveis será uma ótima ferramenta para aprimorar o planejamento e a gestão da cidade, considerando que o “objetivo final é fazer com que as informações, atualizadas e precisas, sejam poderosos instrumentos de planejamento e gestão e que o cidadão venha a sentir-se protagonista do processo, compartilhando responsabilidades e desenvolvendo maior confiança na administração municipal”.

Cerca de 300 cidades brasileiras são signatárias do Programa, com o compromisso de uma gestão pública focada no desenvolvimento sustentável. O PCS incorpora em seu conjunto de indicadores os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS), elaborados pela ONU. Isso significa que as expectativas de desenvolvimento sustentável de Dourados estarão alinhadas às metas mundiais estabelecidas para o conjunto das nações integrantes da ONU para os próximos 15 anos.