Diário MS
Get Adobe Flash player

Cultura se fortalece em 100 dias e segue com ações de descentralização

TRABALHO de reestruturação da Secretaria de Cultura passa pelo desenvolvimento de ações, projetos e programas culturais, com o principal objetivo de levar arte aos bairros e distritos da cidade

Assecom/Arquivo

Cultura busca expandir atividades em Dourados, com “a arte da cidade circulando pela cidade”

A Prefeitura Municipal de Dourados, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, tem oferecido e apoiado diversas atividades artísticas, de música a artes cênicas. Além da maior oferta, a gestão tem o foco da descentralização, expandindo ações para os bairros e distritos que antes não contavam com as mesmas.

 

“Foi um período de muito trabalho, apesar de não ter sido um período com tantas ações como gostaríamos, porque foi preciso organizar as coisas, elaborar os editais, cuidar dessa parte burocrática. Também ouvimos muito a classe artística. A melhor parte disso são as novas ideias que surgiram e vão ser implementadas. Trabalhamos na modificação do Nace, com o Projeto Palco Para Todos, porque queremos levar Cultura para a população, não a população ter sempre de vir ao centro. A palavra de ordem nesses cem dias foi realmente de descentralização, chegar aos bairros e distritos com as mais diversas ações”, afirmou o Secretário Municipal de Cultura, Gil Esper.

Assecom/Arquivo

Celebração do Dia do Artesão em março contou com a participação de um grande número de artistas, no Teatro Municipal

Logo nos primeiros dias de gestão o Conselho Municipal de Cultura foi reorganizado e as festas tradicionais de Dourados como Festa Junina e o Dourados Brilha começaram a ser “formatadas”.

Projetos para reforma do Teatro Municipal e da Restauração da Usina Velha têm sido desenvolvidos com o objetivo de fomentar o setor.

“Enquanto não há liberações de recursos federais para fazermos a revitalização que esses monumentos e espaços merecem, estamos fazendo o possível com os recursos que a Prefeitura dispõe. No caso da Usina Velha, por exemplo, já foi feito um trabalho incrível de limpeza no entorno e uma nova iluminação, realizados pela equipe da Semsur, do secretário Joaquim Soares. Ainda não podemos fazer grandes eventos lá, porque tem o risco da estrutura do prédio, mas a ideia é que possamos em breve fazer algumas pequenas atividades culturais, um movimento para tornar aquele um espaço para a população visitar, que não seja mais apenas um prédio abandonado. Afinal, trata-se de um símbolo da cultura da nossa cidade e merece a nossa dedicação”, disse Esper.

A gestão estruturou aulas de violão em várias regiões da cidade para crianças, jovens e idosos. Inicialmente eram 140 vagas e com a alta demanda foi necessário estender as atividades. São 200 vagas nos seguintes pontos: Ceper do 3º Plano, Associação do Guaicurus, Praça da Juventude, Centro de Cultura, Esporte e Lazer Jorge Antônio Salomão (Jorjão), Teatro Municipal, Cras (Centro de Referência de Assistência Social) e Pet Indígenas.

Outras atividades culturais já estão sendo traçadas para acontecerem em breve, entre estas aulas de teatro.

“Lançaremos edital novo que diz respeito à contratação de artistas, o que é um ganho enorme para o município. Nesses cem dias conseguimos mudar um pouco o pensamento de que os artistas se apresentam de graça. Pelo contrário, os artistas são trabalhadores como quaisquer outros, têm famílias para sustentar, precisam comer e viver do trabalho com a sua arte. Isso vai nos ajudar muito, pois vamos ficar com um número de contratações de shows e espetáculos para suprir as necessidades dos eventos da Prefeitura, fazer parceria com outros eventos, oferecer shows e apresentações culturais”, destacou Esper.

Em março foi promovido o encontro dos artesãos de Dourados em homenagem ao Dia do Artesão. A celebração contou com a participação de um grande número de artistas, houve apresentações do escritor e membro da Academia Douradense de Letras, Merlinton João Braff, no violino; em seguida a poetisa Odila Lange e encerrando, Ilson Ozório com seu violão. Além dessas apresentações, os artesãos mostraram seus trabalhos e debateram ações da Secretaria voltadas aos artistas.

Neste início de gestão, a Secretaria também concedeu apoio logístico e organizacional do Fórum Municipal de Cultura.

A Cultura intermediou a organização do Programa Bairro a Bairro, em Vila Vargas. Na oportunidade aconteceram apresentações musicais e distribuição de 70 kits de livros e CD’s de artistas de Dourados, além de sessões de cinema para crianças.

“Esse é um programa que engloba todas as secretarias, em que todo último sábado de todo mês vamos levar ações para um bairro ou distrito diferente, com atividades culturais e diversas atrações, além de melhorias de infraestrutura que as outras secretarias podem proporcionar, atendimentos à população na área de saúde, campanhas de conscientização, vacinação pelo CCZ. Tudo levando junto atrações culturais, com artistas locais, será a arte da cidade circulando pela cidade”, apontou Esper.

A instituição realizou parceria para que diversos eventos acontecessem, sendo estes voltados a diversos públicos, tais como: Espetáculo Patas Ariba, produzido pela Fundação de Cultura do Estado de Mato Grosso do Sul; o Congresso Nacional de Pesquisadores Negros, produzido pela UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul); espetáculo “Judith e sua Sombra de menino”, produzido por Junia Pereira; espetáculo “Cronovisor”, sobre a vida e a obra de Renato Russo; estreia da série “Guateka” produzida pela Plug Produções; apoio às gravações da série nacional “Natasha” também da Plug Produções; espetáculo infantil “Shrek” de produção da FEMS; espetáculo infantil Kid Festival; espetáculo “Auto da Compadecida”, de produção Curso de Artes Cênicas da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados; o espetáculo “Patrulha Canina” e apoio às gravações da AVATZ Cia Teatral.

Foi realizado edital de contratação de profissionais para atuação em instituições de Dourados do segmento da dança e eventos. O projeto Nace (Núcleo de Arte, Cultura e Esporte) também tem contado com demandas atendidas pela Secretaria.

O 1° Festival Literário de Dourados organizado pela secretaria já está encaminhado para agosto.

Ainda dentro do aspecto de expandir as atividades culturais em Dourados, outros festivais já estão sendo planejados e os eventos já tradicionais do calendário do município como a Festa do Peixe, Jogos da Juventude, entre outros contarão com uma gama de ações diferenciadas do segmento.