Diário MS
Get Adobe Flash player

Braz Melo reivindica melhorias para infraestrutura e cultura

Divulgação

Vereador BRAZ MELO durante reunião com o diretor da Agetran, Carlos Fábio

Visando melhorar a infraestrutura de Dourados, o vereador Braz Melo (PSC) solicitou na sessão de segunda-feira, a revitalização de sinalização, poda de árvores, capina de canteiros e plantio de mudas em ruas e parques do município. E para alavancar a cultura da cidade, pediu a implantação do projeto “Noite de Seresta” na praça e feira central.

As indicações feitas à Semsur (Secretaria Municipal de Serviços Urbanos) e Agetran (Agência Municipal de Trânsito) são para revitalização da sinalização horizontal e vertical, poda das árvores e capina dos canteiros centrais das ruas e avenidas do centro do município, onde foi realizada a operação tapa-buracos.

Outro pedido do vereador foi ao diretor-presidente do Imam (Instituto do Meio Ambiente de Dourados), Fábio Luis da Silva, para que seja feito um estudo para o plantio de mudas no Parque Victélio Pelegrin, no Jardim Novo Horizonte. “Assim os moradores poderão utilizar o espaço, visto a inexistência de árvores próximas às quadras de esportes, pista de caminhada e do parquinho infantil, inviabilizando a utilização, pois ficam abertas ao sol quente no decorrer do dia”, ressalta o vereador.

O vereador também solicitou ao secretário Municipal de Cultura, Gil Esper Medeiros, para que seja implantado o projeto “Noite de Seresta”, com o objetivo de levar cultura e entretenimento nas noites das sextas-feiras na Praça Antônio João e aos sábados na Feira Central Prefeito João Totó Câmara. “Queremos resgatar grandes serenatas ao luar, com músicos e grupos musicais locais, oportunizando o reconhecimento e a divulgação da cultura regional”, disse Braz Melo.

Com essa iniciativa, o município dará oportunidade de reunir músicos e cantores para interpretarem bolero, valsa, choro, entre outras canções tradicionais da seresta, sempre gratuito ao público.

“É um desafio fazer cultura em nosso país, sendo preciso buscar o apoio do poder público para reunir grupos musicais e músicos locais para essa finalidade”, afirma Braz.