Diário MS

6 filmes que vão te ajudar a estudar para o vestibular

DICAS foram selecionadas por professores e incluem filmes das décadas de 1990 e 2000, em celebração ao Dia Nacional do Cinema Brasileiro

Divulgação

CENTRAL DO BRASIL (1998) é considerado um dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos; teve duas indicações ao Oscar: melhor filme estrangeiro e melhor atriz para Fernanda Montenegro, e ultrapassou os 5 milhões de expectadores

Utilizar o cinema para entender o contexto de uma época pode ser um exercício interessante para quem está se preparando para prestar vestibular. Todas as grandes narrativas ocorridas desde a criação do mundo já foram retratadas pela sétima arte. O Dia do Cinema Brasileiro é celebrado em 19 de junho. Essa data foi escolhida porque remete àquele que teria sido o primeiro dia em que foram feitas imagens a partir da tecnologia do cinematógrafo no Brasil, isto é: o dia 19 de junho de 1898.

 

Tais imagens foram gravadas a bordo do navio Brésil, que havia saído de Boudeaux, na França, onde o italiano Afonso Segreto tinha acabado de fazer um curso sobre a operação do cinematógrafo e, de lá, acabou trazendo um dos equipamentos para o Brasil. As imagens capturaram o cenário da Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro.

Alguns historiadores contestam o fato de que Afonso tenho feito as primeiras imagens cinematográficas no Brasil, alegando que, um ano antes (em 1897), na cidade de Petrópolis, alguns filmetes podem ter sido gravados a partir do uso de um modelo de cinematógrafo criado pelo cientista americano Thomas Edison. A despeito de quais tenham sido as primeiras imagens de cinema gravadas no Brasil, o fato é que o sobrenome “Segreto” tornou-se sinônimo do pioneirismo no cinema do Brasil.

Neste dia 19 de junho, os professores do Stoodi — plataforma de educação à distância que oferece videoaulas, plano de estudos e monitorias transmitidas ao vivo – montaram uma lista com dicas de filmes brasileiros que podem te ajudar na hora da prova.

 

  1. CENTRAL DO BRASIL (1998, Drama, 1h55)

De acordo com o IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o fluxo migratório brasileiro é mais expressivo do Nordeste para o Sudeste. Em 2013, por exemplo, a Bahia foi o estado que perdeu maior número de população. Já São Paulo, foi o estado que mais recebeu novos residentes. Para retratar esse cenário, a sugestão de filme é o premiado Central do Brasil. Dirigido por Walter Salles, o longa ganhou o Urso de Ouro em Berlim, o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro e mais uma dezena de prêmios. Central do Brasil também foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro e rendeu à Fernanda Montenegro a disputa de melhor atriz.

 

  1. QUE HORAS ELA VOLTA? (2015, Drama/Comédia, 1h54)
    O filme chama atenção para os contrastes brasileiros. Val é uma pernambucana que precisa deixar sua família no Nordeste para procurar emprego em São Paulo. Ela passa a morar na casa de seus patrões e ajuda na criação de Fabinho. Depois de 10 anos sem ver sua filha, Jéssica decide morar coma mãe para se preparar para o vestibular em uma cidade com mais oportunidades. Ela chega, não segue um “protocolo” e começa a questionar algumas diferenças sociais. O filme é dirigido por Anna Muylaert, que dá uma aula de Sociologia e faz uma crítica social ao modo como a classe média trata seus empregados.

 

  1. OLGA (2004, Drama/Romance, 2h21)

A produção retrata o período da Intentona Comunista, um movimento liderado pela ANL (Aliança Nacional Libertadora) e contrário ao governo de Vargas. Olga Benário foi uma judia nascida na Alemanha e treinada para lutar em prol do comunismo na União Soviética – local onde conheceu Luís Carlos Prestes. Dirigido por Jayme Monjardim, o filme tem Camila Morgado e Caco Ciocler nos papéis principais e mostra as extremas dificuldades que o casal enfrenta. Olga é enviada para a Alemanha, em pleno período nazista. Sua chegada ao Campo de Concentração de Ravensbrück é uma das cenas mais marcantes do longa.

 

  1. O DIA QUE DUROU 21 ANOS (2012, Documentário Histórico, 1h17)

O documentário “O dia que durou 21 anos”, dirigido por Camilo Tavares, revela áudios sigilosos de telefonemas da Casa Branca e documentos secretos da relação Estados Unidos-Brasil durante o Golpe de 64. Dividido em três episódios de 26 minutos cada, o documentário mostra a influência dos presidentes Jonh F. Kennedy e Lyndon Johnson no processo do golpe militar, na época em que João Goulart comandava o Brasil. O filme revela em que medida a CIA estava envolvida com o cenário político quando o plano para tirar Jango do poder foi executado.

 

  1. O QUE É ISSO COMPANHEIRO? (1997, Drama/Thriller, 1h50)
    O filme “O que é isso Companheiro?”mostra como foi o sequestro do embaixador americano, Charles Burke Elbrick, realizado pelos grupos guerrilheiros MR-8 e ANL, durante a Ditadura Militar no Brasil. Os dois grupos militantes têm orientação política de esquerda, lutam pelo fim da ditadura militar e pela implantação do socialismo no Brasil. Dirigido por Bruno Barreto, o longa recebeu indicação ao Oscar de melhor filme estrangeiro. Vale assistir para entender como ocorreram essas disputas ideológicas no período mais sombrio da história nacional.

 

  1. DESMUNDO (2002, Drama, 1h41)

O filme retrata a sociedade da época da colonização e desbravamento do Brasil, em meados de 1570. Naquele período os negros eram mantidos como escravos, os índios eram considerados selvagens e as mulheres, tratadas como propriedades de seus maridos. O longa-metragem traz uma discussão humanizada sobre estes temas. Mostra ainda que a Igreja mandou trazer de Portugal meninas órfãs para se casarem com os colonos e evitar que estes portugueses se relacionassem com as índias. Interessante assistir ao filme para compreender este período histórico brasileiro.