Banner São Bento

11 meses depois, Dourados já sente saudades da administração de Murilo

compartilhe:

Malagueta – 4/12

 

Saudade Confirmada

Nos últimos dias de mandato, depois de ter participado da diplomação da então prefeita-eleita Délia Razuk (PR), o ainda prefeito Murilo Zauith (PSB), ao ser questionado sobre o fim dos seis anos à frente da Prefeitura de Dourados, disse que entregaria o cargo com a certeza do dever cumprido. Ao ser indagado sobre a aprovação baixa do seu governo pela população, o prefeito foi taxativo: “os mesmos que desaprovam a minha gestão vão sentir saudades do nosso governo antes de 2017 chegar ao fim”. É bem verdade que a baixa aprovação da gestão Murilo Zauith deve ser atribuída à decisão do chefe do Executivo de deixar um setor tão estratégico para qualquer governo nas mãos de José Jorge Leite Filho, o Zito, que esteve à frente da Secretaria Municipal de Governo e respondia pela Comunicação, mas poucos acreditavam que a tal saudade chegaria tão cedo, antes mesmo da sucessora completar 25% do mandato. Ao entrar no mês de dezembro, exatos 11 meses após Zauith deixar a prefeitura, o comércio de Dourados é mais um a sentir a tal saudade, já que por seis anos consecutivos esse período foi de festa para comerciantes e, principalmente, consumidores com a decoração garantida pelo Dourados Brilha.

 

Dourados sem Brilho

A cidade entra no mês mais importante para o comércio e para as famílias cristãs sem viver a magia do Natal. O centro comercial está feio, mal cuidado e ainda tomado por buracos, já que o anunciado recapeamento das principais avenidas pelo governo do Estado, com direito a presença de máquinas e operários na área central, ficará para o ano que vem.

 

Servidores sem Salário

Se o comércio está sem brilho, os servidores estão sem salário. A Prefeitura de Dourados depende da bondade da Câmara de Vereadores em devolver o excedente do duodécimo para ajudar a fazer caixa do 13º salário do funcionalismo. O fato é que há mais de 17 anos os servidores municipais não sabiam o que era atraso no salário e, tampouco, risco de ficar sem o 13º no Natal.

 

Saúde em Frangalhos

Setor emblemático da Prefeitura de Dourados, a Secretaria Municipal de Saúde virou o calcanhar de Aquiles da atual gestão. Quem precisa de medicamentos não consegue acesso nem com ordem judicial; os médicos estão se afastando do serviço público; faltam insumos e materiais de trabalho; a Fundação Municipal de Saúde está mergulhada em dívidas e a luz no fim do túnel está igual ao Dourados Brilha, ou seja, ninguém enxerga.

 

Educação Penalizada

Os profissionais da educação perderam uma importante conquista que foi o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) e até o direito da comunidade escolar escolher por eleição direta seus direitos e vice-diretores ficou em risco, situação que acaba se refletindo na qualidade do ensino que chega às crianças. Relatório do Tribunal de Contas do Estado apontou que apenas a qualidade da merenda e do transporte escolar se salvam em Dourados.

 

Saudade à Jato

Por tudo isso, a previsão de Murilo Zauith que a população e até mesmo os setores críticos ao seu governo sentiriam saudades antes de 2017 chegar ao fim acabou se confirmando. Somente um choque de gestão na atual administração, com mudanças em secretarias estratégicas, redução no exagerado número de cargos de comissão e planejamento de ações poderá mudar o rumo das coisas.

 

E agora vereador?

O vereador Cirilo Ramão, que foi chefe de Gabinete do então vereador Paulo Henrique Bambu na época da Operação Urugano, arrumou sarna para se coçar. A presidente da Câmara de Vereadores, Daniela Hall (PSD) acionou o Ministério Público Estadual (MPE) para investigar denúncia de ilegalidades em licitação realizada pelo Poder Legislativo e agora o parlamentar terá que se explicar.

 

Denúncia Furada

Ainda que goze de imunidade para eventuais asneiras ditas na tribuna da Câmara Municipal, o vereador tem o dever de agir com responsabilidade e decoro. Se existiu ilegalidade na licitação para escolha da agência de publicidade que cuidará da Comunicação do Legislativo, como disse em discurso, o parlamentar terá que apontar nomes e provas sobre o suposto crime. Ficará feio se tiver que reconhecer perante os pares que mentiu na tribuna.

 

Calote no Fotógrafo

Ainda repercute em importante cidade do interior a informação que combativo vereador contratou o estúdio para registrar festança da filha e não pagou o retratista. Já existe até gente organizando bolão na metrópole para tentar descobrir se o parlamentar que não paga festa é o mesmo que a esposa foi funcionária fantasma, com salário de quase R$ 2.500,00 na Câmara Municipal. Espia só!

 

Ameaça ao Cejad

Os professores que estão à frente do Centro de Educação de Jovens e Adultos (Cejad) de Dourados estão apavorados com a ameaça de fechamento da unidade pela Secretaria de Estado da Educação. A Coordenadoria Regional de Educação de Dourados, chefiada por Nei Elias Coineth de Oliveira, não tem feito muito esforço para manter o Cejad em funcionamento em 2018, o que poderá prejudicar milhares de jovens e adultos.

 

Cejad Ameaçado

O governo do Estado não pode permitir que essa aventura seja levada adiante, mesmo porque o Centro de Educação de Jovens e Adultos tem uma extensa folha de serviços prestados à sociedade douradense. Cabe ainda à Governadoria Regional de Dourados, que firmou compromisso com os professores de não acabar com o Cejad, concentrar esforços para contrariar os interesses da Coordenadoria Regional de Educação.

 

Veto à Vista

O vereador Madson Valente (DEM) apresentou Projeto de Lei para garantir acessibilidade das crianças com limitação física aos parquinhos infantis de Dourados. Pela proposta, será obrigatória a confecção de brinquedos adaptáveis para as crianças que possuam mobilidade reduzida em novos espaços de lazer em nosso município. Quer apostar que caso o projeto passe pela Câmara será vetado pela prefeitura?

 

Ardidas

  • O ex-juiz-marqueiro Odilon de Oliveira (PDT) fez um extenso desabafo nas suas redes sociais. Depois de passar mais de 20 anos posando de alvo do crime organizado, a ponto de exibir escolta armada até dentro do gabinete onde despachava, o ex-juiz agora posa de alvo de setores da imprensa. Ele reclama que tem recebido críticas que atingem não apenas ao projeto político de se lançar candidato a governador de Mato Grosso do Sul, mas também sua família. Por fim, o pedetista afirma que não teme as críticas e faz um discurso de matar de inveja o Sassá Mutema, aquele personagem interpretado por Lima Duarte na novela “O Salvador da Pátria”. Espia só!

 

  • Veja essa: o global Bom Dia Brasil informou sexta-feira que o presidente do Partido da República (PR), Antônio Carlos Rodrigues, que foi considerado foragido pela Polícia Federal (PF), se escondeu, durante uma semana em um apartamento funcional da Câmara dos Deputados, que fica há 2,6 km da Superintendência da Polícia Federal em Brasília. O apartamento é ocupado por Maria Tereza Buaiz, que pelo sistema da Câmara é funcionária da liderança do PR na Casa. No entanto, não frequenta a Câmara e atua na sede do partido.

 

  • Além do poupudo salário recebido pela Câmara de mais de R$ 18 mil, a funcionária ainda ocupa um imóvel mantido com dinheiro público desde 2005. A Câmara chegou a pedir o apartamento de volta, mas uma liminar da Justiça a mantém no apartamento. De acordo com a reportagem, Rodrigues foi flagrado pelo menos duas vezes no imóvel, sendo uma no último domingo (26) e a outra na segunda (27), dias antes de ser preso.

 

  • Durante o período em que esteve foragido, o presidente do PR circulou livremente pelas ruas de Brasília e foi visto no prédio em que funciona a sede do partido, na área central de Brasília. Apesar de ser considerado foragido, a PF alegava que não cumpria a ordem de prisão por não encontrar Rodrigues. O presidente do PR, que também foi ex-ministro dos Transportes, se entregou à PF, em Brasília, na tarde dessa terça-feira (28). Ele era considerado foragido desde a última sexta (24), quando sua prisão foi decretada na mesma operação que prendeu os ex-governadores do Rio de Janeiro Anthony e Rosinha Garotinho. Rodrigues é acusado de corrupção, participação em organização criminosa e de falsidade ideológica eleitoral.
CORPAL
VIA MAX
Luau Indaiá-SAFETY

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS